CPMF é fácil de pagar e você quase nem sente, diz Mantega

Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira que a CPMF é fácil de se pagar e o contribuinte "quase não sente". Ele participou de reunião com o Grupo de Trabalho da Reforma Tributária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), em São Paulo.

- (A CPMF) é um tributo fácil de cobrar e fácil de pagar, porque não precisa preencher nenhuma guia e você quase não sente - disse o ministro.

Para o ministro, o tributo "tem seus defeitos", mas descartou seu corte ou o fim da cobrança.

- A CPMF tem seus defeitos, mas também tem virtudes - afirmou o ministro, citando o combate à sonegação de impostos como uma das vantagens.

Mantega justificou que o recuso da CPMF é voltado para ações sociais, saúde e Previdência. Segundo ele, dos 0,38% que são cobrados, 0,20% são destinados para a saúde, 0,10% para a Previdência e os 0,08% restantes, para o fundo de pobreza.

- Se reduzíssemos a CPMF, teríamos problema no orçamento e reduziríamos os recursos da saúde - afirmou .

- O governo tem uma estratégia de desenvolvimento social, e reduzir a CPMF acabaria com essa proposta.

O ministro disse ainda que deve haver a redução tributária, mas por meio de impostos com desconto sobre folha de pagamento.

- Devemos fazer a redução tributária e escolher os impostos que devemos reduzir. Na minha avaliação a CPMF não seria reduzida. Se pudesse escolher, reduziria os tributos sobre a folha de pagamento.