Embraer estuda jatos executivos entre Phenom e Legacy

REUTERS

SÃO PAULO - A Embraer estuda desenvolver jatos executivos com capacidade para até 12 passageiros para fidelizar clientes de sua atual linha de modelos Phenom, de menor porte, afirmou nesta quarta-feira o vice-presidente da fabricante de aviões Luís Carlos Affonso.

Affonso, responsável pelo segmento de aviação executiva na Embraer, afirmou a jornalistas que modelos de aviões 'mid-light' e 'mid-size' de oito a 12 passageiros serão responsáveis conjuntamente por até 32 por cento da demanda mundial de jatos executivos até 2016.

- Seria uma complementação importante também para o mercado da América Latina, onde o negócio de jatos executivos está crescendo acima da média mundial - disse Affonso.

A Embraer está desenvolvendo os jatos executivos Phenom 100 e Phenom 300, que estão nas categorias 'very light' e 'light', respectivamente, e com capacidade para voar 1.320 milhas náuticas (2.148 quilômetros) e 1.800 milhas.

A intenção da Embraer é ter modelos que tenham alcance entre 2,3 mil e 3 mil milhas, o que seria suficiente para percursos de costa a costa dos Estados Unidos, e para rotas européias importantes como entre Londres e Moscou, segundo Affonso.

Ele comentou que a Embraer já fez sondagens com clientes e fornecedores, e que o desenvolvimento de um projeto como o dos jatos 'mid-light' e 'mid-size' levaria entre quatro e cinco anos. Esses novos aviões preencheriam o espaço no portfólio da fabricante entre o Phenom 300 (até 9 assentos) e o Legacy (para até 19 passageiros).

O executivo informou também que se a Embraer decidir fabricar jatos dessas categorias, estará presente em cerca de 80 por cento do mercado de aviação executiva.

A Embraer tem reforçado a aposta na aviação executiva para crescer. Atualmente, a empresa tem em seu catálogo de produtos nessa área o Legacy e o Lineage 1000, ambos baseados em plataformas de aviões comerciais, além dos Phenom.

O Phenom 100 deve ter suas primeiras entregas no ano que vem, enquanto as do Phenom 300 começam em 2009.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais