Braskem prevê alta nas ações com venda da Suzano

SÃO PAULO, 8 de agosto de 2007 - O presidente da Braskem, José Carlos Grubisich, destacou hoje que o valor pago pela Petrobras pelos ativos da Suzano Petroquímica podem impactar positivamente nas ações da Braskem. Isso porque a negociação anunciada em março deste mês e que envolveu ainda a Petrobras e o Grupo Ultra representou 6,2 vezes o Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) do Grupo Ipiranga. Já o valor pago pela Petrobras representou 11,4 vezes o Ebitda da Suzano.

"Isso comprova que a operação da Ipiranga foi uma excelente aquisição", disse. Considerando essa relação e os impactos positivos dos negócios da Ipiranga no balanço do segundo trimestre da Braskem, o executivo espera que o mercado promova uma valorização das ações da companhia já nos próximos dias.

No segundo trimestre, as ações preferenciais classe "A" da Braskem tiveram valorização de 13,5%, para R$ 17,26 por papel, ficando abaixo da expansão do IBovespa, cuja alta trimestral foi de 18,7%.

(André Magnabosco - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais