Mercado opera estável à espera do Fed

SÃO PAULO, 7 de agosto de 2007 - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera sem tendência definida refletindo a espera dos investidores pela decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre a taxa de juros nos Estados Unidos. Há pouco, o Ibovespa recuava 0,12%, para 53.028 pontos, com giro financeiro em R$ 1,11 bilhão.

Em Nova York, depois da forte alta de ontem, os investidores realizando lucro à espera da reunião. Dow Jones e Nasdaq recuam 0,43% e 0,33%, respectivamente. Por volta das 15h:15, o colegiado apresenta sua decisão. A expectativa é de manutenção dos juros e como das outras vezes as expectativas recaem sobre o comunicado apresentado junto com a decisão.

Os indicadores em Wall Street, também refletem o baixo crescimento da produtividade do trabalhador norte-americano e o forte aumento no custo da mão-de-obra. O recado do relatório do Departamento de Trabalho é claro, o trabalhador está produzindo menos e custando mais.

Destaque de alta para a Cyrela (CYRE3) que subia 4,58%, para R$ 21,65. A companhia informou hoje que seus acionistas receberão ações da Cyrela Commercial Properties na proporção de um para um. A CCP é resultado da cisão dos ativos de construção e incorporação comercial da companhia. As ações da CCP entraram para o Novo Mercado no dia nove de agosto, sob o código CCPR3. O crédito das novas ações será feito com base na posição acionária do dia oito de agosto.

Bom desempenho também para a Embraer (EMBR3), que subia 2,86%, para R$ 22,27. A CCR Rodovias (CCRO3) ganhava 2,25%, para R$ 34,52, e a AmBev (AMBV4) avançava 1,66%, para R$ 127,10.

Os papéis da Petrobras (PETR4) recuavam 0,39%, para R$ 50,35. Enquanto a Vale (VALE5) registrava estabilidade aos 76,02.

O Banco Itaú (ITAU4) registrava queda de 1,03%, para R$ 83,91. A instituição reportou lucro líquido de R$ 4 bilhões para o primeiro semestre, crescimento de 36% no comparativo anual. O valor é semelhante ao registrado pelo Bradesco no mesmo período.

As ações da Gafisa (GFSA3) recuavam 0,14%, para 27,47. A companhia apresentou lucro líquido ajustado de R$ 32 milhões, resultado 66% superior no comparativo anual. Já a receita líquida cresceu 75%, somando R$ 266,5 milhões. A Brascan Corretora considerou os resultados positivos, indicando que o aumento na oferta não afetou a velocidade de venda. A corretora mantém a recomendação outperform para as ações, com preço justo em R$ 38,14, o que corresponde a um potencial de alta de 38,64% sobre o fechamento de ontem.

(EC - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais