Segunda fase começa com a prisão de policiais

SÃO PAULO, 19 de junho de 2007 - A Polícia Federal iniciou hoje (19) a segunda fase da Operação Furacão, que investiga crimes como corrupção e envolvimento com jogos ilegais. De acordo com a assessoria de imprensa da PF, estão sendo cumpridos 30 mandados de prisão contra policiais civis no Rio de Janeiro. Dois policiais federais também foram presos no estado. Os detidos estão sendo encaminhados para a superintendência regional da PF no Rio, onde serão interrogados.

A realização da operação em duas fases faz parte da estratégia da operação, segundo a assessoria da PF. Além disso, com as investigações realizadas na primeira fase, foi possível mapear todos os integrantes do esquema. Na etapa inicial da Operação Furacão, foram presos bicheiros, delegados e magistrados acusados de crimes como corrupção, tráfico de influência e envolvimento com jogos ilegais.

O esquema de venda de liminares para permitir o funcionamento de casas de bingos e de máquinas caça-níqueis, desmembrado pela Operação Furacão, era dividido em diferentes níveis, conforme o processo divulgado pela juíza titular da 6ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Ana Paula Vieira de Carvalho.

No processo judicial, são identificados os líderes da organização, os intermediários, que fariam o pagamento de propinas, e os funcionários públicos, que liberariam informações privilegiadas. Além disso, são apontados juízes e desembargadores, que teriam recebido dinheiro em troca de decisões favoráveis aos membros da organização. Clique aqui e leia um balanço da Agência Brasil sobre as acusações contra cada preso na primeira etapa da operação.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)