Empresas ampliam capacidade para atender demanda

SÃO PAULO, 19 de junho de 2007 - A expectativa de expansão da demanda interna por PVC obrigou as fabricantes instaladas no Brasil a investirem na ampliação de suas capacidades instaladas. A Solvay Indupa, cuja capacidade atual é de 267 mil toneladas anuais de PVC, ampliará a oferta para 300 mil toneladas por ano em 2009.

Para isso, a empresa também precisará elevar a capacidade de produção de cloro de 106 mil para 150 mil toneladas anuais, uma vez que o cloro é um insumo utilizado na produção do PVC.

O projeto da Solvay será viabilizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que no início do mês passado aprovou financiamento de R$ 313,7 milhões à empresa. O montante inclui os projetos de PVC e cloro, além do aumento da capacidade de produção de dicloroetano (DCE), de investimentos ambientais na unidade da empresa localizada em Santo André e em projetos sociais. O valor disponibilizado pelo BNDES corresponde a 72% do investimento total previsto pela fabricante, de R$ 432 milhões.

Já a Braskem, que produz PVC na Bahia e em Alagoas, estuda a ampliação da capacidade de uma das unidades. O aumento da demanda, no entanto, poderá viabilizar investimentos da empresa nas duas unidades, cuja produção conjunta é estimada em 475 mil toneladas anuais.

É neste cenário de expansão do mercado que acontece o 2º Congresso do PVC, entre hoje e amanhã, em São Paulo. O evento, segundo o diretor do Instituto do PVC, Miguel Bahiense, abordará temas como mercado e tecnologia, entre outros, e terá como objetivo apresentar as principais novidades do mercado mundial do PVC.

(André Magnabosco - InvestNews)