Morre cunhada de Fidel Castro e mulher de Raúl

SÃO PAULO, 18 de junho de 2007 - Vilma Espín, cunhada de Fidel Castro e mulher do presidente interino de Cuba, Raúl Castro, morreu nesta segunda-feira em Havana, aos 77 anos.

"Com profunda dor, a direção do nosso Partido e do Estado comunica ao povo que a companheira Vilma Espín Guillois, heroína da clandestinidade, combatente destacada do Exército Rebelde e incansável lutadora pela emancipação da mulher e pelos direitos da criança morreu nesta capital (Havana) no dia de hoje", destaca o comunicado oficial.

Espín foi a mulher de maior cargo político na história da revolução, fundadora e presidente vitalícia da Federação de Mulheres Cubanas (FMC).

(Redação - InvestNews)