Magnata diz que merecia dinheiro roubado de acionistas

SÃO PAULO, 18 de junho de 2007 - O ex-magnata dos meios de comunicação, Conrad Black, roubou milhões de acionistas por pensar que merecia o dinheiro, disse uma promotora nesta segunda-feira durante exposição dos argumentos finais no julgamento por fraude em Chicago. Black e seus sócios são acusados de desviar cerca de US$ 60 milhões da venda de dezenas de jornais no Canadá e nos Estados Unidos.

"Trabalhavam um para o outro e prepararam uma pista falsa na imprensa para encobrir a história", disse a promotora Julie Ruder. Ela descreveu um esquema em que Black e outros executivos concederam entre si títulos livres de impostos, mentindo ao diretório ao dizer que os compradores dos papéis tinham pedido para que fizessem acordos não competitivos.

Pagamentos desse tipo são típicos nas transações de meios de comunicação. Mas só são legais se realmente tiverem sido solicitadas pelos compradores como condição de venda.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)