Corte Suprema ignora queixas contra bancos de Wall Street

SÃO PAULO, 18 de junho de 2007 - A Corte Suprema dos Estados Unidos não levou em consideração nesta segunda-feira a queixa apresentada por investidores contra bancos de Wall Street, acusados de manipular os preços das ações por ocasião de introduções dos títulos em bolsa no final dos anos 90. Por sete votos a um, a Corte estimou que os denunciantes não poderiam invocar a legislação sobre monopólio, uma vez que essas práticas já haviam sido objeto de sanções da Securities and Exchange Commission (SEC), o regulador americano.

A queixa havia sido apresentada coletivamente em janeiro de 2002 por 60 investidores contra 10 grandes bancos, aos quais acusavam de acordos ilegais para fazer subir os preços das ações de centenas de empresas vinculadas às novas tecnologias, introduzidas em bolsa entre 1997 e 2000.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)