Resultado do IPCA mostra que meta de inflação está assegurada pelo BC

Agência JB

RIO - Para o analista econômico da consultoria Guedes & Pinheiro, José Ricardo Bernardo, o resultado do IPCA de 0,28% em maio e de 3,18% no acumulado dos últimos 12 meses divulgado nesta quarta-feira pelo IBGE deixa claro que a busca do Banco Central (BC) pela meta de inflação já está mais que assegurada para 2007, o que abriria espaço para maiores cortes na taxa Selic dos próximos meses.

- Entretanto, como o corte na Selic só tem efeito sobre a demanda e a inflação entre seis e nove meses, o Banco Central hoje não está mais preocupado com a inflação de 2007, visto que esta está bem abaixo da sua própria meta, fixada em 4,5%. Logo, não devemos esperar cortes maiores que 0,5 ponto percentual na Selic pelo Copom hoje explica Bernardo.

O analista também ressalta que o dólar apreciado em relação ao real também influenciou o resultado do IPCA, uma vez que torna-se mais barato importar.

- Quanto maior a taxa de juros real (Selic menos inflação), maior será a entrada de divisas no país, o que torna o dólar mais barato. Como precisa importar produtos e insumos para produzir, a moeda americana apreciada em relação ao real possibilita a compra de produtos importados mais baratos, influenciando o IPCA pra baixo analisa.