Custo no atacado apresenta queda de 0,04%

SÃO PAULO, 6 de junho de 2007 - O Índice de Preços por Atacado (IPA) registrou queda de 0,04% em maio, ante alta de 0,02% em abril. No ano, o indicador acumula expansão de 0,61%. Em 12 meses, a elevação acumulada é de 4,38%. O IPA compõe o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) divulgado hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Em maio, o índice relativo a Bens Finais caiu 0,15%, após elevar-se 0,85% no mês anterior. A principal contribuição para a desaceleração partiu do subgrupo combustíveis, cuja taxa passou de 2,76%, em abril, para -1,10%, em maio. O índice de Bens Finais (ex), obtido após a exclusão de alimentos in natura e combustíveis, registrou variação positiva de 0,20%, o mesmo resultado do mês de abril.

O índice do grupo Bens Intermediários subiu 1,01%, em maio, ante 0,96%, em abril. Dois dos cinco subgrupos componentes apresentaram acréscimos em suas taxas. O destaque ficou por conta do subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,50% para 0,75%. O índice de Bens Intermediários (ex), calculado após a exclusão dos combustíveis e lubrificantes para a produção, apresentou alta de 0,89%. No mês anterior, a variação foi de 0,84%.

No estágio das Matérias-primas Brutas, a taxa avançou de -2,78%, em abril, para -1,89%, em maio. Os destaques no sentido ascendente foram: soja (em grão) (-5,45% para 0,37%), leite in natura (3,30% para 8,24%) e tomate (-38,21% para -31,16%). Em sentido oposto, atenuando a aceleração do grupo, vale mencionar: cana-de-açúcar (-0,17% para -6,43%), bovinos (1,03% para -1,48%) e aves (-3,30% para -7,97%).

(Redação - InvestNews)