Assembléia da OEA foi derrota para EUA, diz Chávez

SÃO PAULO, 6 de junho de 2007 - O presidente da Venezuela Hugo Chávez afirmou nesta quarta-feira que a Assembléia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) realizada no Panamá "foi uma grande derrota para o império", em alusão à proposta frustrada da secretária de Estado americana, Condoleeza Rice de enviar missão à Venezuela. 'A Condolezza Rice se perturbou, agiu como um raio e saiu, esses são os sinais da decadência imperial", afirmou Chávez durante entrevista no Palácio Miraflores, sede do governo.

Rice propôs na segunda-feira que o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, viajasse à Venezuela para efetuar um informe sobre a recente saída do ar da rede de televisão privada RCTV.

"Pedimos ao secretário-geral para viajar à Venezuela para consultar, de boa fé, a todas as partes interessadas e apresentar um informe completo aos chanceleres através do Conselho Permanente" da OEA, afirmou a chefe da diplomacia americana, no discurso em plenário.

Chávez elogiou o chanceler Nicolás Maduro pela defesa que fez da delegação venezuelana no Panamá.

Maduro respondeu à proposta feita por Rice denunciando um "intervencionismo inaceitável" nos assuntos internos da Venezuela.

"A proposta feita pela secretária de Estado do governo George W. Bush caiu no vazio, foi contra a grande realidade representada pelo respeito à democracia venezuelana e nossa soberania", disse Maduro, que teve um bate-boca com Rice durante a Assembléia Geral.

(Redação - InvestNews)