Sobrevalorização do real limita expansão da indústria

SÃO PAULO, 5 de junho de 2007 - A sobrevalorização do câmbio vem limitando o crescimento da indústria, de acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na passagem de março para abril, a produção brasileira apresentou queda de 0,1%. Neste mesmo período, o dólar perdeu 1,3% frente ao real.

De acordo com o coordenador do IBGE, Silvio Sales, os setores da economia ligados direta ou indiretamente ao câmbio, como calçados, confecções e madeiras apresentaram maiores recuos por serem mais sensíveis a entrada de produtos importados e também por terem perdido competitividade nas praças externas. "Estes segmentos perdem competitividade na exportação e também cedem espaço no mercado interno", comenta Sales.

A expectativa é de que estas categorias de produtos devem apresentar maiores quedas em maio, reflexo da forte desvalorização do dólar. Apenas no mês passado, o dólar caiu 5,36% ante o real, derrubado, principalmente, pelos ingressos de recursos.

Mas por outro lado, Sales destaca que setores de informática e de máquinas e equipamentos, grandes importadores de componentes, se beneficiam da apreciação cambial. "Os bens de capital apresentaram alta média de 15,4%, reflexo, também, da modernização de equipamentos", frisou o especialista.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)