Laboratório inglês propõe reembolsar tratamento de câncer

Agência EFE

LONDRES - Uma companhia farmacêutica britânica propôs ao Serviço Nacional de Saúde (NHS, em inglês) reembolsar o custo de ¬ 36.250 de um remédio para tratar o câncer de medula caso o paciente não tenha progresso.

O Estado apenas cobriria as despesas do remédio Velcade quando os doentes respondessem positivamente ao tratamento.

O Instituto Nacional de Saúde e Excelência Clínica (Nice, em inglês) recomenda aos pacientes que sofrem de mieloma múltiplo em Gales e na Inglaterra um tratamento a base de Velcade, custeado pelo Serviço Nacional de Saúde.

Segundo a proposta do laboratório Janssen-Cilag, o NHS só assumiria o custo do tratamento se der bons resultados.

A proposta ainda precisa de autorização do Ministério da Saúde britânico, mas poderia abrir um precedente que ajudaria a custear novos e custosos tratamentos contra o câncer, que oscilam entre ¬ 14,5 mil e ¬ 72,5 mil por paciente.

Nos testes médicos, o Velcade reduziu ou até inverteu a evolução da doença.

Segundo as recomendações do Nice, os pacientes que respondam de forma parcial ou completa ao remédio deverão continuar com o tratamento subvencionado pelo NHS. Já os que não sofrerem efeito pararão de tomar a substância e os custos serão reembolsados pela farmacêutica.

Para o diretor-executivo do Nice, Andrew Dillon, 'ainda é cedo demais para dizer se isto pode ser o começo de uma nova tendência, mas a julgar por nossas conversas com outras empresas, há sinais de que também estão pensando nesta mesma linha'.

O Ministério da Saúde e a farmacêutica se pronunciarão sobre a viabilidade da medida em outubro.