Mulheres lideram mercado de cartões de crédito

Jiane Carvalho, Agência JB

SÃO PAULO - Pela primeira vez, o número de mulheres com cartão de crédito superou

o de homens. Ao final do primeiro trimestre, as mulheres já detinham

mais da metade dos cartões em circulação no Brasil, ou 39,8 milhões de unidades que correspondem a 50,2% do mercado. Os dados são do estudo

"Cartões de Crédito para as Mulheres", realizado pelo Itaú. Em termos de faturamento, entretanto, os homens ainda estão na dianteira.

O público feminino movimentou R$ 18,8 milhões entre janeiro e março,

aumentando sua participação no volume negociado, de 44,7% no primeiro

trimestre de 2006 para 45% no mesmo período deste ano. Ou seja, embora

as mulheres tenham mais plásticos em seu poder, os homens são

responsáveis pela maior parte do faturamento do setor, com 55% de

participação. O estudo do Itaú também revelou outras características

do comportamento feminino no uso do cartão de crédito.

As mulheres fazem um uso mais racional do cartão, usam o produto

mais vezes do que os homens, o que indica que incorporaram sua

utilização no dia-a-dia revela Fernando Chacon, diretor de

Marketing de Cartões do Itaú.

Quando comparados os dois sexos, as mulheres usam muito mais a opção parcelada sem juros do que os homens.

Do volume movimentado pelas mulheres entre janeiro e março, 53% foram

na modalidade de parcelamento sem juros, ou R$ 10 bilhões. Já os

homens movimentaram 43% do volume total em parcelamentos sem juros.

Isto mostra que existe um consumo consciente por parte do público

feminino avalia.

Em relação ao perfil de compras, os gastos em supermercados e padarias

não diferem entre homens e mulheres, com 20% de participação na fatura

do cartão. No entanto, as mulheres gastam mais em vestuário, 19%,

contra 11 dos homens. O público masculino ultrapassa com folga as

mulheres nos gastos com restaurantes, companhias aéreas e agências de

turismo, com 13% do total da fatura. Nestes itens, os gastos femininos

são de 9%.

Fernando Chacon reafirmou a expectativa de que o setor de cartões de crédito como um todo feche 2007 com crescimento de 20%, atingindo um

faturamento de R$ 188,3 bilhões.

Neste começo do ano, o faturamento tem crescido entre 13% e 15%, mas a expectativa é que para o segundo semestre haja uma aceleração. O setor de cartões de crédito, segundo o diretor, responde por 10% do resultado do banco. O Itaú é líder no mercado de cartões de crédito

com 25% de participação e estima fechar o ano com 14 milhões de

unidades.

Metade destes cartões são destinados a correntistas e a outra metade a não-correntistas explica Chacon.

O cartão é importante porque ajuda na venda de produtos financeiros

a não-clientes do banco. Nos próximos dias, o Itaú deve anunciar uma nova parceria na área de cartões.

Estamos próximos de um acordo para introduzir uma nova metodologia

no uso do cartão, que facilite o seu uso de forma massificada diz o

executivo sem dar detalhes.