Mercados asiáticos estendem ganhos, Cingapura bate novo recorde

REUTERS

HONG KONG - Os mercados acionários da Ásia fecharam em alta nesta sexta-feira, com as bolsas de Cingapura e da Coréia do Sul batendo novos recordes de alta. O movimento reflete a menor preocupação com uma eventual queda acentuada das ações na China. O dólar manteve-se em patamar elevado, à espera dos dados sobre emprego nos Estados Unidos.

- Olhando para os próximos dois trimestres, ainda estou bastante otimista sobre os ativos asiáticos. O crescimento global continua bem forte e esperamos que melhore no segundo semestre, afirmou Mun Hon Tham, analista do ABN Amro.

A bolsa de Xangai encerrou a sexta-feira em queda de 2,65 por cento. O mercado local continua volátil, depois do tombo de 6,5 por cento de quarta-feira.

Operadores disseram que a sessão foi agitada por conta de rumores sobre a possibilidade do governo de Pequim impor um imposto sobre ganhos de capital com ações. Muitos analistas, entretanto, ponderaram que a criação do tributo parecia ser improvável, já que o mercado tem dado sinais de desaceleração.

O índice Nikkei da bolsa de Tóquio encerrou em alta de 0,47 por cento, aos 17.958 pontos. Em um breve momento, o índice chegou a ultrapassar os 18 mil pontos pela primeira vez em três meses.

Na Tailândia, a bolsa local subiu 2,24 por cento, reflexo da expectativa de que as tensões políticas devem reduzir, depois que o ex-primeiro ministro Thaksin Shinawatra foi banido da política e seu partido foi desmontado por conta de fraudes eleitorais.

Na Coréia do Sul, a bolsa subiu 0,90 por cento, depois de ter registrado novo recorde de alta durante os negócios. As ações da Samsung Electronics e da Hynix Semiconductor subiram na expectativa de que os preços para os chips de memória DRAM possam ter chegado ao mínimo. Os fortes resultados da Dell Inc., a segunda maior fabricante de computadores do mundo, também influenciaram o comportamento das ações.

Em Cingapura, o índice Straits Times subiu 1,06 por cento, atingindo novo patamar recorde, aos 3.548 pontos. Mercados como Austrália e Filipinas também encerraram a sexta-feira em alta.