Preços aumentam, 1,1% em SP no 1º quadrimestre

SÃO PAULO, 10 de maio de 2007 - Os preços praticados pelo varejo de São Paulo subiram 0,41% em abril, ante alta de 0,24% apurada em março. Os dados são do Índice de Preços no Varejo (IPV) da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio). Esta é segunda maior variação do ano, perdendo apenas para janeiro, quando a elevação foi de 0,44%. No acumulado de janeiro a abril, o avanço é de 1,10% e na comparação com o mesmo mês do ano passado, a variação é positiva em 1,12%.

No comparativo de abril em relação a março, dos 21 grupos analisados pelo IPV, apenas oito registraram queda. Com elevação de 1,94%, a maior alta em abril foi registrada no segmento de Combustíveis e Lubrificantes. Já atividade Feiras foi responsável pela contribuição negativa mais expressiva no índice, com queda de 1,88%.

A instabilidade do clima poderá acarretar em aumento nos preços dos produtos in natura nos próximos meses. Já nos combustíveis, deverá ocorrer o inverso uma vez que acabou o período de entressafra da cana-de-açúcar, segundo o presidente da Fecomercio, Abram Szajman.

A troca da coleção primavera-verão e o realinhamento de preços contribuíram para que o setor de Vestuários, Tecidos e Calçados tivesse elevação de 0,84% nos seus preços em abril, ante ao mesmo período de 2006. Além disso, a medida adotada pelo governo de aumentar os impostos de produtos têxteis importados já se reflete em certa pressão nos preços da atividade. No acumulado do ano, a atividade teve queda de 0,32%.

O grupo Supermercados registrou em abril incremento de 0,32% nos preços, ante os 0,49% de março. As condições climáticas e a demanda externa por alguns produtos alimentícios nacionais são fatores que contribuíram para a elevação nos preços no período. No acumulado do ano, o setor registra alta de 1,51%.

(Redação - InvestNews)