Importados geram voto por corte de 0,5 ponto, diz ata

BRASÍLIA, 26 de abril de 2007 - O impacto da entrada cada vez maior dos produtos importados sustentou o voto de três diretores do Comitê de Política Monetária (Copom) que votaram pela redução do juro básico da economia em 0,50 ponto percentual na reunião que ocorreu na semana passada. No encontro, essa avaliação foi derrotada por quatro votos que optaram pela redução mais baixa, de 0,25 ponto. Para os que escolheram o corte menor, pesou o aumento da renda e da demanda.

De acordo com a ata da reunião da semana divulgada na manhã desta quinta-feira, três dos diretores do BC argumentaram que os produtos importados estão colaborando de forma cada vez mais expressiva no cenário benigno da inflação. Essa contribuição, segundo a ata, poderá ser maior que o inicialmente contemplado.

´Com isso, três membros do comitê entenderam que o balanço de riscos para a evolução da trajetória futura da inflação, levando em conta as perspectivas tanto para preços livres quanto para administrados, justificaria reduzir a taxa básica de juros em 50 pontos base (0,50 ponto percentual)´, destaca a nota.

Apesar do argumento do grupo, venceu o voto pela redução menor, de 0,25 ponto. Para os quatro diretores que optaram por esse voto, é preciso destacar o ´crescimento da renda e um quadro de sólida expansão da demanda doméstica por bens e serviços transacionáveis e não transacionáveis, e de fortalecimento da atividade econômica´. Assim, o grupo vencedor manteve o ritmo de corte de juros ao reduzir a taxa Selic para 12,50% ao ano sem viés.

(Fernando Nakagawa - InvestNews)