Antecipação do IR derrubou juro em março, diz BC

BRASÍLIA, 26 de abril de 2007 - A antecipação da restituição do Imposto de Renda (IR) ajudou a derrubar as taxas de juros em março. Com o acerto de contas com o Leão que ocorreu no mês passado, bancos emprestaram volume expressivo de recursos nesse tipo de linha de crédito que tem taxas de juros menores que a média. Com isso, a média do mercado caiu. A explicação foi dada pelo chefe do departamento econômico do Banco Central, Altamir Lopes.

Segundo o chefe do departamento, a antecipação do IR teria movimentado cerca de 10% do total da carteira do crédito pessoal, valor equivalente a mais de R$ 8 bilhões. Em fevereiro, essa linha tinha valor próximo de zero.

Com a ida dos credores para essa opção - que tem juro médio de 37% contra mais de 140% do cheque especial, a taxa média do mercado para a pessoa física caiu 0,9 ponto percentual, para 49,9% ao ano. Lopes esclarece, no entanto, que a tomada de recursos como antecipação do IR acontece basicamente em março. Assim, abril pode ter elevação dos juros médios, já que a tomada de recursos nessa linha de crédito barata vai ser reduzida drasticamente.

(Fernando Nakagawa - InvestNews)