Sem pagamento judicial, déficit cairia em março

BRASÍLIA, 25 de abril de 2007 - O pagamento de sentenças judiciais afetou diretamente o resultado da Previdência Social em março e determinou o déficit no mês passado, quando esses pagamentos decididos pela Justiça Federal e Estadual custaram R$ 2,127 bilhões aos cofres públicos. O valor é 1.067% maior que o registrado em março do ano passado.

Se os pagamentos decididos pela Justiça não tivessem sido realizados no mês passado, o déficit da Previdência teria caído para R$ 2,564 bilhões. Na evolução real - descontada a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) - haveria redução real de 4,98% na comparação com março de 2006. Ante fevereiro de 2007, a queda do déficit seria ainda maior, de 8,64%.

O secretário de Previdência Social, Helmut Schwazer, diz que o pagamento desses compromissos distorceu o resultado mensal. Apesar dos números, ele preferiu destacar a arrecadação mensal que atingiu R$ 10,534 bilhões, com crescimento real de 10,9% na comparação com março de 2006. Essa elevação, diz, é gerada pelo bom desempenho do mercado de trabalho.

(Fernando Nakagawa - InvestNews)