Marina muda ministério e divide Ibama

BRASÍLIA, 25 de abril de 2007 - Pressionado pelo governo que quer rapidez no licenciamento dos projetos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), o Ministério do Meio Ambiente anunciou hoje uma reestruração ampla em sua estrutura e a divisão do Ibama em dois. Em reunião do Conselho Nacional de Meio Ambiente, a ministra Marina Silva anunciou a criação de quatro secretarias: de Mudanças do Clima e Qualidade Ambienntal, de Recursos Hídricos e Ambientes Urbanos, de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável e de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental.

Além disso, o Ibama será dividido: a parte de fiscalização, autorização e licenciamento continua a cargo do instituto, enquanto a área de conservação ambiental passará para o novo Instituto Brasileiro de Conservação da Biodiversidade (Inbio).

A ministra, no entanto, negou a pressão do governo federal e disse que não passará por cima da legislação ambiental para conceder licenças de interesse do governo. "Esse país tem uma Constituição. O presidente Lula não é um contraventor ambiental", declarou.

Marina confirmou ainda ter convidado o atual diretor da Polícia Federal, Paulo Lacerda, para a presidência do Ibama. De acordo com a ministra, Lacerda é simpático à idéia, mas ainda não disse se aceitará o convite.

(Lorenna Rodrigues - InvestNews)