Inadimplência é menor em supermercados e farmácias

SÃO PAULO, 25 de abril de 2007 - Os pagamentos de gêneros de primeira necessidade são prioridade para o consumidor brasileiro e são quitadas primeiro que de outras contas. Esse comportamento pode explicar o fato de os níveis de inadimplência em segmentos como supermercados e farmácias estarem abaixo da média nacional em pesquisa realizada em março pela Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo.

Enquanto o índice de cheques sem fundos no Brasil ficou em 3,41% no período, nas farmácias foi registrado indicador de 2,31%, abaixo 32,37% do nacional. Os supermercados seguiram a mesma tendência. Com índice de 2,49%, a inadimplência no segmento foi menor 26,98% em comparação com a média de todo País.

"Com o alto endividamento do consumidor, muito por conta da explosão do crédito nos últimos anos, é natural que, em certos momentos, ele opte por preservar seu poder de compra em segmentos em que certamente voltará a consumir, estabelecendo assim uma relação de confiança com o estabelecimento", afirma José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.

(Redação - InvestNews)