PAC deve garantir maior demanda por cloro

SÃO PAULO, 24 de abril de 2007 - A indústria que extrai do sal marinho o cloro e a soda ? amplamente usados em setores como o petroquímico, de celulose e papel, siderurgia e alimentos ? apresentou no primeiro trimestre deste ano os primeiro sinais de que poderá sair da estagnação em que esteve durante todo 2006. Até março, a capacidade instalada passou de 88%, média do ano passado, para 91%. Já a produção subiu 2% em relação ao primeiro trimestre de 2005.

Embora a maior parte deste aumento na produção seja impulsionada pela demanda maior por soda cáustica, o cloro também inicia recuperação. ´É um sinal de que podemos voltar a ter demanda por cloro, que durante 2006 esteve parada devido ao baixo uso do PVC (resina plástica feita a partir do cloro)´, disse o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Alcalis, Cloro e Derivados (Abiclor), Luiz Pimentel.

(Juan Velásquez - InvestNews)