Reserva para Wilson Sons termina segunda-feira

SÃO PAULO, 20 de abril de 2007 - A Wilsons Sons, empresa com 170 anos de experiência em operações logísticas portuárias e marítimas oferece uma oferta de recibos de ações que pode movimentar mais de R$ 600 milhões.

Com sede em Bermuda, no Caribe, a companhia acessa o mercado brasileiro com a emissão de Brazilian Depositary Receipts, ou BDR, instrumento emitido por um banco brasileiro que representa ações de uma companhia estrangeira.

O investidor pessoa física interessado em participar da oferta tem até segunda-feira, dia 23 de abril para fazer seu pedido de reserva junto a uma corretora consorciada. O valor mínimo de investimento é de R$ 3 mil e o máximo de R$ 300 mil. O investidor pode estipular um valor máximo por BRD como condição de eficácia de sua reserva.

De acordo com o prospecto, serão ofertados 22 milhões de BDRs, sendo 11 milhões em oferta primária e 11 milhões em oferta secundária, com preço de emissão estimado entre R$ 20,23 e R$ 27,31.

Cada BDR, que será emitido pelo Banco Itaú, representa uma ação ordinária da empresa. Os recibos serão ofertados no Brasil e no exterior sob a coordenação dos Bancos Credit Suisse e UBS Pactual. O total ofertado ainda conta com lote suplementar e adicional de 15% e 20%, respectivamente, para atender a um possível excesso de demanda. As ações representadas pelos BDRs serão mantidas em depósito no The Bank of New York, de Luxemburgo. E as ações serão registradas para negociação no mercado EuroMTF da Bolsa de Valores de Luxemburgo.

A companhia pretende utilizar os recursos provenientes da oferta primária para o desenvolvimento de novos terminais portuários de container nas regiões Sul e Sudeste. Parte dos recursos será destinada à construção de embarcações, expansão das operações de rebocagem e desenvolvimento de um centro de distribuição multimodal. A empresa também pretende formar parceiras e realizar compras estratégicas tanto no Brasil quanto em outros países da América Latina.

O controle da operadora marítima é exercido pela Ocean Wilsons Holdings Limited (OWHL), com 100% do capital. A OWHL é uma holding constituída na Bermuda com ações listadas na Bolsa de Londres. Com a oferta, a holding reduz sua participação para 69,1%, e a empresa ficará com um free float de 30,9%.

As principais atividades da companhia são divididas em seis segmentos: terminais portuários, rebocagem, logística, agenciamento marítimo, offshore e atividades não segmentadas.

A empresa é a terceira maior operadora de container do Brasil operando nos principais portos do Rio Grande do Sul e da Bahia. A Wilson Sons também é o principal operador do serviço de rebocagem da costa brasileira, operando uma frota de 67 embarcações, a maior da América do Sul.

A companhia também é a mais antiga e a principal agência marítima independente brasileira, não pertencente a armadores, prestando serviços de agenciamento nos principais portos do País, além disso é a única agência marítima independente com cobertura nacional, por meio de mais de 20 escritórios.

No segmento offshore, a empresa opera embarcações PSV que prestam serviços de apoio marítimo à exploração e produção de petróleo e gás. Por fim, a Wilson Sons tem seu próprio estaleiro, localizando no Guarujá (SP), onde presta serviços para terceiros e constrói seus próprios barcos.

Em 2006, o lucro líquido da companhia ficou em US$ 43,5 milhões um crescimento de 64% no comparativo anual. A receita líquida apresentou crescimento de 17%, para US$ 334 milhões.

Pelo cronograma da oferta, o preço de emissão dos BDRs será fixado em 26 de abril, e os recibos começam a ser negociados dia 30 de abril na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

(EC - InvestNews)