Reserva para Sofisa encerra segunda-feira

SÃO PAULO, 20 de abril de 2007 - O Banco Sofisa, segundo banco médio que aproveita a forte liquidez do mercado para captar recursos, realiza uma oferta primária e secundária de 36.561.160 de ações preferências que pode movimentar mais R$ 600 milhões.

O investidor pessoa física interessado em participar da distribuição até segunda-feira, dia 23 de abril, para fazer seu pedido de reserva junto às corretoras consorciadas. O valor mínimo de investimento é R$ 1 mil e o máximo R$ 300 mil.

De acordo com o prospecto, a oferta compreende a distribuição primária e secundária de 36.561.160 ações preferenciais, que listarão o banco no Nível 1 de Governança Corporativa da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Levando em conta o teto da estimativa de preços, que oscila entre R$ 13 e R$ 17 por ação, a oferta movimentará cerca de R$ 621 milhões. O coordenador líder, bancos UBS Pactual, fará esforços de venda no Brasil e no exterior. O montante ofertado ainda pode ser acrescido de 35%, caso haja excesso de demanda.

A oferta primária compreende da distribuição de 36.038.568 novas ações, que podem resultar na captação de R$ 612 milhões para o banco. O prospecto indica que estes recursos serão destinados à expansão da carteira de crédito, com foco no segmento de pessoa jurídica (70%). Cerca de 30% do dinheiro será destinado à carteira de crédito à pessoa física.

O controle da companhia é exercido pela família Burmaian, que com a realização da oferta seguirá com 100% do capital votante e cerca de 75% do capital total. Com a oferta, 74,5% das ações preferenciais passarão para o mercado.

Até 26 de março de 2007, 83,7% das ações do banco eram detidas pelo espólio de Varujan Burmaian e o restante por Hilda Diruhy Burmaian. Nessa mesma data, foi expedido alvará autorizando Hilda Diruhy Burmaian, na qualidade de inventariante do processo de inventário de bens do espólio de Varujan Burmaian, alienasse ou transferisse as ações detidas pelo espólio. Dessa forma, Hilda transferiu as referidas ações para seu nome e para Alexandre Burmaian, Valéria Burmaina Kissajikian, Claudia Regina Burmaian Loeb e Ricardo Burmaian, todos membros da Família Burmaian, na proporção de 4,2% das ações ON e 4,2% das ações PN para cada um dos familiares. Hilda permanece com 83,3% das ações ON, e manterá, após a oferta, 21,3% das ações PN. Os outros membros reduzirão sua parte em ações PN para 1,1%, cada. Os membros da Família Burmaian venderão, em conjunto, na oferta secundária 522.304 ações PN.

De acordo com a regulamentação em vigor, como a transferência de ações de Varujan Burmaian, Hilda se tornou única acionista do banco. Tal transferência precisa ser aprovada pelo Banco Central. Caso essa aprovação não seja obtida, Hilda transferirá o controle acionário a um outro membro da Família Burmaian, que se submeterá à aprovação pelo Banco Central. "Não podemos garantir que algum membro da família receberá as aprovações necessárias do Banco Central para tornar-se nosso acionista controlador ou fazer parte do grupo de controle, se houver", indica o prospecto.

O documento ainda alerta para a possibilidade de que as ações sejam convertidas em units (certificados de depósitos de ações) caso a homologação do aumento de capital não seja realizada em tempo hábil pelo Banco Central. Neste caso, os investidores receberão units, cada uma composta por uma ação e seis recibos de subscrição, recibos estes que dão direito ao recebimento de uma ação cada. Estas units não poderão ser desmembradas até que o aumento do capital seja homologado pelo BC. As units serão entregues proporcionalmente ao número de ações que os investidores receberiam na colocação da oferta.

Fundado em 1961 como financeira, em 1990 o Sofisa tornou-se banco múltiplo e passou a focar o segmento de middle market. Operam ainda sob a marca Sofisa outros dois bancos, o Sofisa Bank of Florida e o Sofisa Bank Limited, com sede em Saint John´´s, Antigua.

O Sofisa encerrou 2006 com uma carteira de crédito de R$ 914,7 milhões e ativos de R$ 1,85 bilhão. O lucro líquido ficou em R$ 45,1 milhões, resultado praticamente estável no comparativo anual. As receitas com intermediação financeira avançaram 11,1%, para R$ 282,5 milhões.

O banco destaca sua política de concessão de crédito diferenciada e o controle que sobre as garantias que são determinantes para o baixo nível de inadimplência da carteira. Em 31 de dezembro de 2006, a provisão para devedores duvidosos era de 2,2% da carteira de crédito, totalizando R$20 milhões, montante inferior à média do Sistema Financeiro Nacional, que é de 6,2%.

Pelo cronograma da oferta, o preço por ação será fixado dia 25 de abril e as ações começam a ser negociadas dia 30 de abril no Nível 1 de Governança Corporativa sob o código SFSA4. As datas estão sujeitas a novas alterações.

(Redação - InvestNews)