Falta de acordo pode deixar Brasil sem gás boliviano

SÃO PAULO, 20 de abril de 2007 - Um grupo de manifestantes, que se instalou na unidade da Petrobras em San Alberto, na Bolívia, ameaça fechar as válvulas por onde passa o gás natural enviado ao Brasil se as autoridades não definirem a seu favor a jurisdição sobre a jazida Margarita - uma das mais promissoras do país, que abastece Brasil e Argentina e contém cerca de 20% da reserva boliviana de gás.

Segundo informações de agências internacionais, o fornecimento de gás boliviano ao Brasil ainda não foi interrompido.

O foco de conflito está num litígio de limites entre as províncias de Gran Chaco e O´Connors, no departamento de Tarija. Segundo comunicado, trata-se de disputa entre municípios pelo repasse de 25 milhões de dólares anuais provenientes de royalties.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)