Drinques e uma década de Armani no Brasil

SÃO PAULO, 19 de abril de 2007 - Já são dez anos de Armani no País. A primeira experiência deste ícone da moda italiana - à frente de um negócio com faturamento de 1,4 bilhão de euros - foi aberta em São Paulo, mais precisamente no Shopping Iguatemi. Era uma unidade da Empório Armani, mais casual e acessível, já que em 1997 o mercado de luxo ainda não estava consolidado por aqui. A mais classuda (e cara) Giorgio Armani só abriu as portas mesmo em 2001, como a primeira unidade da marca na América Latina. Shopping? Nem pensar: para a grife Giorgio Armani só uma loja de rua, na Haddock Lobo, no seleto bairro dos Jardins.

Mas a primeira loja de Emporio Armani no Iguatemi quebrou paradigmas, como a primeira loja da marca no mundo aberta em um shopping center, além de ter dado início às demais unidades brasileiras. Hoje, André Brett, operador do império Armani no Brasil, tem lojas também da A/X, mais pop e conhecida como Armani Exchange.

Como parte das celebrações de uma década, esta semana um exército de barmen invade as lojas Giorgio Armani e Emporio Armani de São Paulo. Eles preparam drinques especiais, em parceria com os sorvetes Häagen-Dazs. O Mango´s Drink, por exemplo, é coquetel que leva vodka e sorbet de manga. Os clientes da Emporio na loja pioneira do Iguatemi tem direito ao mimo até o dia 22. Na Emporio Armani da Haddock Lobo e na Giorgio Armani da rua Bela Cintra, será até o dia 21.

(Fabiana Gitsio - InvestNews)