Alemanha prevê crescimento de 2,4% e déficit nulo em 2008

Agência EFE

BERLIM - Os cinco principais institutos econômicos da Alemanha consideram que o impulso da economia alemã se manterá este ano e no próximo, com um crescimento estimado do PIB de 2,4% e um déficit nulo em 2008.

Em seu tradicional relatório sobre a conjuntura, apresentado nesta quinta-feira em Berlim, os institutos vêem a economia alemã numa etapa de 'forte auge'. Mas consideram que este ano a dinâmica não será tão potente quanto em 2006, quando o crescimento foi de 2,7%.

A previsão de crescimento de 2,4% para 2007 representa uma correção em alta em relação às previsões feitas no segundo semestre de 2006, que eram de 1,4%.

O principal incentivo ao crescimento, segundo os institutos, será a demanda interna, graças à recuperação do consumo privado, estimulado pelo crescimento do emprego.

Eles previram também uma redução do desemprego, que este ano se situaria em 8,7%, para continuar baixando até 8,0% em 2008.

O forte crescimento econômico e o aumento da arrecadação tributária farão o déficit continuar caindo. A previsão para este ano é de 0,6%, chegando a 0% em 2008.

A inflação, segundo os institutos, chegará este ano a 1,8%, o que se repetirá em 2008.