Petrobras cai mais de 1,5% e pressiona mercado

REUTERS

SÃO PAULO - As ações da Petrobras recuavam nesta terça-feira e pressionavam a Bolsa de Valores de São Paulo.

O movimento, segundo analistas, está relacionado ao exercício de opções da véspera e ao vencimento do índice futuro, que ocorre na quarta-feira.

- Acredito que essa queda (de Petrobras) está mais ligada a algum movimento pós-opções e as manobras para o vencimento de quarta feira do que propriamente à empresa.

O petróleo está caindo um pouco, mas não justificaria essa queda de 2% (da ação) - afirmou o gestor de uma corretora nacional, que preferiu não ser identificado.

Às 15h25, as ações da petrolífera cediam 1,56%, para R$ 47,89, enquanto o Ibovespa recuava 0,22%, para 48.815 pontos, depois de subir quase 7% em abril. Na máxima do dia, o índice registrou novo recorde, aos 49.155 pontos.

Nos Estados Unidos, o Dow Jones subia 0,46%, impulsionado por lucros corporativos e um dado de inflação abaixo do esperado, enquanto o Nasdaq operava praticamente estável diante da cautela antes da divulgação dos resultados da Intel e da IBM.