Investidor aguarda CPI norte-americano

SÃO PAULO, 17 de abril de 2007 - Atenção voltada para apresentação dos dados sobre Índice de Preços ao Consumidor (CPI) norte-americano. A cautela do investidor é refletida nos mercados futuros, que apontam para baixo tanto em São Paulo quanto em Nova York. Há pouco, o Ibovespa com vencimento em abril recuava 0,43%, para 48.700 pontos, na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F).

Os dados, serão apresentados logo mais pelo Departamento de Trabalho, e a previsão é de alta de 0,6% para o índice cheio e de 0,2% para o núcleo, leitura que exclui os alimentos e o petróleo da conta. Um resultado acima do estimado pode elevar a expectativa de um movimento na taxa de juros. O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) deixou claro que não descarta novos reajustes para conter a inflação. Desde agosto do ano passado, a taxa básica norte-americana está fixada em 5,25%.

Semana passada, os dados sobre a inflação ao produtor vieram em linha com o previsto e contribuíram para o movimento de compra dos últimos dias.

Ontem, o Ibovespa voltou a bater recorde, acompanhando Ásia, Europa e Estados Unidos. O índice superou os 49 mil pontos, antes de encerrar aos 48.921 pontos, alta de 2,08%. Em Nova York, Dow Jones retomou os 12.700 pontos, patamar em que era negociado antes da turbulência registrada ao final de fevereiro.

Na Ásia, Tóquio encerrou em baixa de 0,57% e Seul perdeu 0,22%. Hong Kong teve leve alta de 0,15%, e Xangai segue batendo recordes, com nova alta de 0,43%. O mercado europeu, que ontem encerrou no maior patamar em seis anos, devolve os ganhos. Londres e Frankfurt recuam 0,76% e 0,35%, respectivamente.

(EC - InvestNews)