Fiocca diz que BNDES vive bom momento como impulsionador da economia

Agência EFE

BRASÍLIA - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou "crescimento robusto" nos últimos 12 meses. A afirmação foi feita nesta terça-feira pelo presidente da instituição, Demian Fiocca, em depoimento na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Ele informou que, de abril de 2006 a março último, os desembolsos para financiamento aumentaram 28%, e o volume de aprovação de projetos cresceu 49% em relação aos 12 meses anteriores. Segundo Fiocca, é uma evolução consistente com a aceleração da economia.

Fiocca disse que, em virtude do crescimento da economia, com conseqüente aumento da demanda por novas aplicações, "o BNDES vive bom momento, e está conseguindo acentuar sua natureza de impulsionador do investimento, em consonância com o objetivo do governo, de incentivar o crescimento".

Em seguida, o presidente da CAE, senador Aloizio Mercadante (PT-SP), aproveitou o "gancho" para enfatizar que os dados do BNDES "mostram uma aceleração espetacular" de desembolsos e eficiência do banco enquanto fomentador do aumento da produção do país. Ressaltou também que, depois de destacada atuação na iniciativa privada, Demian Fiocca estava prestando "relevantes serviços" à administração pública.

O presidente do BNDES disse ainda aos senadores da CAE que existe uma política de estímulo a mais financiamentos para empresas de pequeno e médio porte. Segundo ele, isso é fruto da "maior democratização" dos financiamentos, com atendimento ao maior número possível de empresas e projetos, e razão do incentivo ao microcrédito produtivo para cooperativas.