CUT faz manifestação no aeroporto de Brasília

SÃO PAULO, 17 de abril de 2007 - A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e entidades representativas do serviço público federal realizam, nesta manhã, no Aeroporto Internacional de Brasília (DF), manifestação contra a proposta do governo de limitar os investimentos anuais com a folha do funcionalismo a 1,5% mais a inflação do período anterior. Esse medida foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que está em tramitação no Congresso Nacional.

A inciativa visa pressionar os parlamentares, que normalmente chegam à Brasília na terça-feira para começar os trabalhos de votação da pauta da semana.

Às 14h30, na Câmara dos Deputados, os manifestantes devem participar de audiência pública da Comissão Especial do Limite de Despesa com Pessoal, criada para discutir o tema. De acordo com a CUT, setores do funcionalismo prometem paralisações.

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, considera que a proposta garante a recomposição dos salários efetivos do funcionalismo público, com alguma margem de ganho salarial, mas dentro de um processo "controlável".

Na última terça-feira (10), representantes das Centrais Sindicais também fizeram manifestação no Aeroporto de Brasília. Dessa vez, para pressionar os parlamentares a manter o veto presidencial à Emenda 3 do projeto que criou a chamada Super Receita. Essa emenda restringe a atuação do fiscal do trabalho e atribui à Justiça a definição do vínculo trabalhista.

(Redação - InvestNews)