Mercado reage com cautela à decisão do BC e dólar sobe

SÃO PAULO, 16 de abril de 2007 - O mercado de câmbio reagiu com cautela à decisão do Banco Central, anunciada na sexta-feira, de fazer operações com swap cambial reverso sem necessariamente avisar com antecedência, como vinha fazendo. O resultado foi a valorização do dólar. A divisa estrangeira fechou a sessão cotada a R$ 2,034 na compra e R$ 2,036 na venda, com alta de 0,74%. Analistas ponderam que o movimento é pontual.

As operações visam reduzir a parcela da dívida interna atrelada à taxa de câmbio, mas também tem o mesmo efeito de compra de dólares no mercado futuro, o que ajuda a brecar a queda no preço no mercado à vista. "Daqui para frente o BC pode ser mais agressivo, sobretudo após a nomeação do novo diretor de política monetária, Mario Gomes Torós", disse um especialista.

Se não fossem as incertezas com as operações de swap, o dólar teria testado novos pisos. O tom positivo dos negócios em Wall Street nesta segunda beneficiou os ativos ao redor do mundo e a Bovespa subia 2,08%. Dados do Departamento de Comércio dos EUA mostrando que as vendas ao varejo cresceram 0,7% em março, com aceleração frente a alta de 0,5% em fevereiro, reduziu os temores de uma desaceleração mais acentuada na economia americana.

Mas neste início de semana, além da surpresa com o swap, a expectativa em torno dos números do CPI (Índice de Preços ao Consumidor) norte-americano, que serão apresentados amanhã, mantiveram os investidores na defensiva. O dado ganhou mais destaque após a ata do Federal Reserve (Fed) voltar a citar as preocupações com pressões inflacionárias.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)