Jornal do Brasil

Economia - Informe CNC

Michel Temer recebe o presidente eleito da CNC

José Roberto Tadros foi convidado pelo Presidente para audiência no Palácio do Planalto

Jornal do Brasil

O presidente eleito da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, foi recebido em audiência hoje, 1º de outubro, pelo presidente da República, Michel Temer, no Palácio do Planalto. “Foi um diálogo importante, em que, por iniciativa do próprio Presidente, que fez o convite para a audiência, falamos sobre vários temas, notadamente o desenvolvimento do Brasil, o comportamento da economia e o futuro do Sistema Comércio”, afirmou Tadros.

O dirigente disse ter explanado com muitos detalhes como funciona e os serviços que o Sistema Comércio, por meio de seus braços sociais e de educação profissional, presta à população. “Lembrei ao presidente Temer que os recursos que utilizamos para desempenhar nossas atividades não são públicos e que as instituições que integram o Sistema são rigorosamente fiscalizadas por vários órgãos, internos e externos”, enfatizou.

Macaque in the trees
Michel Temer recebe o presidente eleito da CNC, José Roberto Tadros (Foto: Divulgação)

Tadros manifestou ainda “o grande prazer que seria levar o Presidente para visitar e conhecer por dentro” o funcionamento das entidades do comércio. Temer disse ao presidente eleito da CNC que “entendia perfeitamente a importância da atividade terciária”, que corresponde a 73% do Produto Interno Brasileiro (PIB), e sabia do empenho de todos os dirigentes que comandam o Sistema para atingir metas fundamentais para o País, como a formação de mão de obra especializada de acordo com as necessidades do mercado e foco na melhoria das condições de vida da classe trabalhadora.

Planos à frente da CNC

José Roberto Tadros compartilhou com o presidente da República alguns dos seus planos à frente da entidade. “Pretendemos avançar no trabalho magnífico que o atual presidente, Antonio Oliveira Santos, vem desempenhando até agora. Deixei claro que, a partir de 19 de novembro, quando assumirei a presidência, a herança deixada por ele não será desperdiçada. Ao contrário, os planos são para avançar ainda mais”, adiantou. Para o empresário, que preside a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Amazonas, são necessários e indispensáveis novos projetos e programas para manter o alto nível de prestação de serviços que o Sistema Comércio disponibiliza hoje e ficar nivelado às mudanças que se processam no mercado de trabalho em todo o mundo. “Precisamos estar em consonância com essa realidade, com a vanguarda tecnológica, com a atividade empresarial 4.0 [combinação de máquinas inteligentes, produção, processos e sistemas que formam uma sofisticada rede interconectada].

Sistema S

Tadros disse também ter conversado de maneira geral, sem aprofundar, sobre propostas de mudanças que poderão impactar as instituições que compõem o chamado Sistema S. O presidente Michel Temer, segundo o dirigente, considera que a atuação das instituições é indispensável para o Brasil. “Defendi que se trata de um organismo único no mundo, sem similar. O presidente Temer disse concordar com essa importância”, afirmou.



Recomendadas para você