Jornal do Brasil

Economia - Balcão de Emprego

Fundação Mudes oferece mais de 200 vagas de estágio e aprendiz

Entre as ofertas de estágio, há 38 vagas para Administração. As inscrições podem ser feitas no site da instituição

Jornal do Brasil

Para quem quer realizar o sonho do primeiro emprego, a Fundação Mudes oferece, nesta semana, 235 oportunidades em diversas áreas, sendo 225 ofertas para estágio, cinco para pessoas com deficiência (PCD) e cinco para aprendiz. Administração (38), Comunicação Social (18), Marketing (17) e Engenharia (12) são as áreas com o maior número de vagas. Os interessados podem se cadastrar no site: www.mudes.org.br.

Macaque in the trees
Fundação oferece vagas em diversas áreas (Foto: Divulgação)

Há, ainda, oportunidades para as seguintes áreas: Ciência Contábeis (8), Análise e Desenvolvimento de Sistemas (8), Ciência da Computação (6), Letras (6), Pedagogia (6), Informática (5), Gestão Comercial (5), Recursos Humanos (5), Sistema de Informação (5), Tecnologia da Informação (4) e Design (3). Para a área técnica, o Mudes disponibiliza ofertas para Técnico em Administração (9), Técnico em Eletrônica (9), Técnico em Mecatrônica (4) e Técnico em Eletrotécnica (3).

Coordenadora de recrutamento e seleção da Fundação Mudes, Sueli Fernandes destaca que o cenário de estágio encontra-se, atualmente, estável. Ela ainda reforça que as empresas que já possuem a cultura do estágio contratam normalmente independente das crises vivenciadas.

Não há um crescimento expressivo nesse primeiro trimestre nem, muito menos, queda no número de oportunidades oferecidas. As empresas que têm essa cultura já entendem o benefício que esses colaboradores podem representar. Muitas enxergam uma excelente oportunidade de reduzir seus custos contando com essa mão de obra em formação, mas cheia de entusiasmo e vontade de crescer. Ao longo do ano, esperamos que as mudanças sejam favoráveis, dependendo da estabilidade econômico-financeira que reflete em todos os segmentos do mercado”, analisa a especialista.

Alguns dos quesitos observados pelos recrutadores, de acordo com Sueli, são: a preparação, a capacitação e o "know how" do candidato para a tão sonhada vaga. “É preciso saber o que realmente quer, definir seus objetivos e se preparar para tal. Uma análise prévia do que está sendo requisitado é determinante na preparação do candidato; saber o que está sendo exigido, avaliar os seus conhecimentos e se capacitar no que ainda não tem pode ser o diferencial que a empresa procura” explica.

A etapa de escolha e preparo para um processo seletivo exige uma boa dose de autoconhecimento e o maior número de informações sobre a empresa. Para Sueli, ser autêntico também é levado em conta positivamente e o entrevistador tem meios de perceber se o candidato está sendo verdadeiro. “Estar capacitado tecnicamente para a oportunidade oferecida, ter boas informações sobre a empresa, controlar a ansiedade e ser verdadeiro nas respostas pode favorecer a contratação”, informa.

A procura por um estágio não deve ser a aleatória, deve ser focada, obedecendo a certos critérios. “A busca de uma oportunidade deve obedecer a critérios bem definidos, considerando que o estágio é um período de formação. Muitas vezes o valor da bolsa estágio torna-se o mais atraente, o que pode significar um grande equívoco. Privilegiar a natureza das atividades e o que a empresa tem a oferecer em termos de treinamento e desenvolvimento deve ser o principal objetivo dessa busca”, finaliza Sueli.