Metalúrgicos da General Motors garantem estabilidade e aprovam suspensão de contratos de trabalho

Os metalúrgicos da General Motors de São José dos Campos conquistaram a inclusão da estabilidade no emprego na proposta para suspensão de até 250 contratos de trabalho. O acordo foi aprovado em assembleias, nesta quinta-feira (8), no primeiro e segundo turno.

A proposta inicial apresentada pela montadora não trazia a garantia da estabilidade para todos da fábrica. Previa esse benefício apenas para aqueles que estivessem com o contrato suspenso. A inclusão foi uma exigência dos trabalhadores e levada para negociação pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

Os contratos permanecerão suspensos entre 12 de julho e 25 de agosto, podendo ser prorrogado. A Medida Provisória 1045/21 autoriza a suspensão dos contratos por até 120 dias.

O acordo prevê a preservação de direitos e de 100% do salário líquido para aqueles que estiverem com o contrato suspenso. Também serão inseridos nesse acordo os trabalhadores de grupo de risco da covid-19 que já estão em licença remunerada, que totalizam cerca de 100 pessoas.

“A estabilidade no emprego para todos foi decisiva para a aprovação do acordo e é resultado da mobilização dos metalúrgicos. Neste momento em que o desemprego bate níveis recordes, a conquista da estabilidade é uma importante vitória”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Valmir Mariano da Silva.