Bolsonaro sanciona Orçamento com R$ 19,8 bilhões em vetos

Foi na noite dessa quinta-feira (22), último dia para anunciar a decisão

Marcos Corrêa/PR
Credit...Marcos Corrêa/PR

A íntegra do texto será publicada nesta sexta-feira (23) no Diário Oficial da União.

O governo informou ainda que um decreto para bloquear R$ 9 bilhões em despesas será editado. As mudanças foram feitas para abrir espaço para a recomposição da previsão de despesas obrigatórias.

O governo federal sustenta que as medidas tomadas evitam o risco do descumprimento da regra do teto de gastos. Do total de vetos, R$ 10,5 bilhões serão sobre as emendas do relator, R$ 1,4 bilhão, de emendas de comissão, e R$ 7,9 bilhões serão cortes em despesas indicadas pelo próprio Executivo.

A diferença entre o veto e o bloqueio que será feito por decreto é que há a possibilidade de revisão de valores bloqueados. Isso pode ocorrer caso o governo identifique espaço no teto de gastos ao longo do ano. A possibilidade de bloquear recursos para cumprir o teto foi incluída nesta semana na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

A sanção veio após semanas de polêmicas em torno da proposta aprovada pelo Congresso e só depois de o governo fechar um acordo com parlamentares.

Para a Saúde, o orçamento será de R$ 125,8 bilhões. Em 2020, foram R$ 160,9 bilhões e, em 2019, R$ 122,2 bilhões. Já o orçamento destinado à pasta de Educação sofreu corte de 27% em relação ao ano passado, ficando em R$ 74,56 bilhões. (com agência Sputnik Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais