Jornal do Brasil

Economia

Preços do petróleo recuam 1% com preocupações econômicas

Jornal do Brasil

Os preços do petróleo caíram mais de 1% nesta segunda-feira, após novos números fracos da economia chinesa provocarem mais temores a respeito de uma menor demanda global pelo produto.

Os contratos futuros do petróleo Brent recuaram 1,07 dólar, fechando a 60,94 dólares por barril, uma perda de 1,73%. Já o petróleo nos Estados Unidos fechou em baixa de 0,58 dólar, ou 1,10%, a 51,93 dólares/barril.

Os preços recuaram cerca de 20% desde a máxima de 2019, registrada em abril, em parte devido a preocupações quanto à guerra comercial entre EUA e China e dados econômicos decepcionantes.

O crescimento da produção industrial da China desacelerou inesperadamente para uma mínima de mais de 17 anos, mostraram dados do Departamento Nacional de Estatísticas na sexta-feira. Houve um crescimento de 5% em maio ante o ano anterior, abaixo das expectativas de analistas, de alta de 5,5%, e também do número de abril, de 5,4%.

O presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, podem se reunir no final deste mês na cúpula do G20, que ocorre no Japão. Trump afirmou que se encontraria com Xi no evento, apesar de a China ainda não ter confirmado a reunião.

"Todas as principais agências estão reportando que a demanda será fraca", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group. "Isso tem contribuído para o mal estar do mercado. Há coisas com as quais normalmente teríamos rali, e não estamos tendo."

(Reportagem adicional de Noah Browning em Londres e Aaron Sheldrick em Tóquio)

REUTERS GA MN