Preços do petróleo seguem ações nos EUA e saltam 2% com possível adiamento de tarifas

Os preços do petróleo saltaram mais de 2% nesta quinta-feira, revertendo o curso após chegarem a recuar para perto de mínimas de cinco meses na sessão anterior, após notícia de que os Estados Unidos podem adiar a imposição de tarifas sobre o México.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam a 61,67 dólares por barril, um ganho de 1,04 dólar, ou 1,7%, enquanto os futuros do petróleo nos EUA fecharam a 52,59 dólares o barril, alta de 0,91 dólar, ou 1,8%. Ambos os valores de referência saltaram mais de 2% em negociações pós-fechamento.

O mercado de ações dos EUA, que os preços do petróleo tendem a seguir, avançou depois de uma reportagem da Bloomberg afirmar que os EUA consideram adiar as tarifas sobre o México, com as negociações prosseguindo.

"Há agora uma conversa de que os EUA podem não aplicar as tarifas ao México, e isso levou as ações a subirem, e você tem um pouco de coberturas de vendidos baseadas nessa declaração", disse Dominick Chirichella, diretor de gestão de risco e consultoria da EMI DTN em Nova York.

Os preços se mantiveram praticamente estáveis durante a maior parte da sessão, conforme o entusiasmo do mercado seguia fraco diante de novos sinais de uma economia global em estagnação e por preocupações a respeito da alta na oferta petrolífera dos EUA.

(Reportagem adicional de Ron Bousso e Henning Gloystein)