Futuros dos EUA caem com tensões comerciais a alimentarem receios desaceleração

29 Mai (Reuters) - Os preços futuros do índice de acções dos EUA caíram na quarta-feira, com as crescentes tensões comerciais entre os EUA e a China a alimentarem preocupações com uma desaceleração económica global, mantendo os investidores longe de activos arriscados.

Além das preocupações, a chinesa Huawei Technologies Co Ltd apresentou uma moção para julgamento sumário de sua acção judicial contra o governo dos EUA, na última tentativa do fabricante de equipamentos de telecomunicações para combater as sanções de Washington que ameaçam tirá-la dos mercados globais. .

"Até que os mercados vejam sinais encorajadores de ambos os lados garantindo um acordo comercial, este sentimento negativo e aversão ao risco geral provavelmente continuarão punindo os mercados accionistas globais", escreveu o analista da FXTM, Lukman Otunuga, numa nota.

Preocupações com o comércio e receios de desaceleração levaram os investidores a despejar acções globalmente e direccionar-se para activos mais seguros da dívida pública alemã e americana.

Isto levou à queda das 'yields' dos EUA de 10 anos , mais de 10 pontos base abaixo das taxas de 3 meses , causando uma inversão da curva de 'yields', normalmente vista como um indicador principal de uma recessão. A inversão é a mais profunda em quase 12 anos.

As acções de bancos sensíveis às taxas de juro caíram nas transacções pré-mercado, com a JPMorgan Chase & Co, o Bank of America Corp e a Wells Fargo a descer entre 0,5% e 1%.

À abertura, o Dow e-minis caia 161 pontos, ou 0,63%. S&P 500 e-minis caiam 17 pontos, ou 0,61% e Nasdaq 100 e-minis caia 61,75 pontos, ou 0,85%.

As quedas foram amplas, com 27 dos 30 componentes do Dow a negociar com perdas antes da colocação no mercado. Acções sensíveis a tarifas como a Apple Inc, Boeing Co e Caterpillar Inc caíram 1%.

Os fabricantes de chips, que recebem uma grande parte de sua receita da China, também caíram, com acções da Nvidia Corp , Micron Technology Inc e Advanced Micro Devices Inc, que caíram cerca de 1,5%.

Texto original em inglês: (Reportagem de Amy Caren Daniel Traduzido para português por André Vitor Tavares em Gdynia Newsroom Editado em português por Gonçalo Almeida)