Guedes: gatilho previsto na reforma é para garantir solvência do sistema

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o gatilho previsto na proposta da Previdência é necessário para a solvência do sistema, mas que caberá ao Congresso Nacional decidir se será usado. A proposta prevê uma elevação automática na idade mínima para aposentadoria de acordo com o aumento da sobrevida projetada. "O gatilho foi colocado para permitir, se lá na frente houver um aumento da sobrevida, que haja um ajuste suave", afirmou.

Segundo Guedes, o gatilho também será acionado em caso de aumento da sobrevida e que há um parecer da Procuradoria Geral da Fazenda dizendo que é possível adotá-lo.

Macaque in the trees
Ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Ele disse ainda que caberá também ao Congresso Nacional decidir quais parâmetros poderão ser desconstitucionalizados e se isso será feito. "Congresso é quem decide", completou.