Jornal do Brasil

Economia

Petróleo fecha sem definição

Jornal do Brasil

Os preços do petróleo fecharam sem tendência definida nesta quinta-feira, afetados tanto pela preocupação com as economias chinesa e britânica como pelo relatório positivo sobre as reservas americanas, publicado na véspera.

O barril do Brent do Mar do Norte para entrega em maio fechou a 67,23 dólares em Londres, em queda de 32 centavos em relação à quarta-feira.

Em Nova York, o barril do "light sweet crude" (WTI) para entrega em abril avançou 35 centavos, a 58,61 dólares.

"O preço do Brent constuma variar mais diante da situação internacional, enquanto o do WTI reage especialmente aos dados econômicos dos Estados Unidos", explicou John Kilduff, da empresa de investimentos Again Capital.

"Observamos a volta das preocupações com a China e a atual situação envolvendo o Brexit como motivos de preocupação que pressionam o preço do Brent", declarou o especialista.

Na China, a produção industrial empacou nos dois primeiros meses de 2019, e na Grã-Bretanha o futuro parece incerto, apesar da aprovação de uma moção pelos deputados que prevê um adiamento da saída da União Europeia.

O Brent cai porque as duas situações fazem prever um crescimento menor e um recuo da demanda no futuro.

Já o petróleo cotado em Nova York se beneficiou com o relatório de quarta-feira da Administração de Informação Energética dos Estados Unidos (EIA) sobre as reservas do país, que caíram em 3,9 milhões de barris na semana passada.

 

bur-alb/lr