Venda de veículos sobe 26% em fevereiro

São Paulo - A venda de veículos novos no Brasil cresceu 26,6% em fevereiro, frente a igual mês de 2018, para 198,6 mil unidades, em critério que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O resultado é o melhor para o mês desde 2014, quando foram vendidas 259,3 mil unidades. No 1º bimestre, o crescimento em relação a 2018 foi de 17,8%, para 398,4 mil unidades, segundo dados divulgados ontem pela Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos (Fenabrave).

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Junior, diz que o crescimento das vendas é resultado principalmente do melhor cenário econômico, com inflação sob controle, juros mais baixos que há um ano atrás e significativa melhora do índice de inadimplência. "Isso é fundamental para fomentar a liberação de crédito pelo sistema bancário", afirma. Assumpção ressalta, contudo, que a alta das vendas ocorre ainda em relação a uma base fraca, depois de três anos seguidos de queda do mercado. Parte da expansão também é explicada pelo maior número de dias úteis, pois no ano passado o carnaval ocorreu em fevereiro.

Quando é levada em conta a média diária de vendas de carros, o avanço foi de 14% em relação a fevereiro de 2018, com 9,9 mil emplacamentos por dia. Em relação a janeiro, as vendas do mês passado caíram 0,57%, também em razão da diferença de dias úteis. Na média diária, houve crescimento de 4,4% de um mês para o outro.

O segmento de automóveis e comerciais leves teve vendas de 189,9 mil unidades em fevereiro, alta de 25,2% em comparação a igual mês de 2018, mas 0,4% menor que em janeiro. O bimestre acumula 308,5 mil unidades, avanço de 16,3%. As vendas de caminhões atingiram 6,8 mil unidades, crescimento de 65,9% ante fevereiro do ano passado, mas recuo de 1,6% em relação a janeiro. O bimestre registrou vendas de 13,7 mil unidades, expansão de 58%. Já os ônibus tiveram 1,9 mil emplacamentos, alta de 75,2% em relação a fevereiro do ano passado e recuo de 9,8% ante janeiro. O ano acumula 4,1 mil unidades vendidas, 84,1% a mais que no mesmo bimestre de 2018.

Disputa de mercado

Entre as marcas, a novidade no bimestre foi que a Fiat subiu para o 2º lugar no ranking de vendas, com 54,8 mil unidades, ainda não muito à frente da Volkswagen, com 53,9 mil. A liderança segue com a General Motors, com 70 mil unidades vendidas. Em janeiro, a GM ameaçou suspender investimentos no país se não reduzir custos em suas operações. Já a Ford, que anunciou o fechamento da fábrica do ABC paulista, vendeu 31,8 mil veículos, ficando na quinta posição, atrás da Renault, com 32,2 mil unidades. Os modelos mais vendidos nos dois meses foram Chevrolet Onix (37,2 mil unidades), Ford Ka (15,6 mil) e Hyundai HB20 (15,3 mil).