Petrobras confirma vazamento no ES

A Petrobras confirmou, ontem, que o vazamento ocorrido na madrugada do último sábado (23), na plataforma P-58, a 80 quilômetros do litoral sul do Espírito Santo, foi interrompido logo após sua detecção.

A operação de recolhimento e dispersão do óleo vazado está sendo feita com auxílio de seis embarcações. De acordo com a empresa, não houve vítima e a plataforma funciona normalmente.

Macaque in the trees
A plataforma P-58, origem do vazamento já controlado (Foto: Divulgação)

Segundo a companhia, as ações efetuadas conseguiram reduzir a quantidade de óleo no mar. Foram realizados ontem três sobrevoos que constataram que "a mancha está se dispersando em direção ao sul, a cerca de 100 quilômetros da costa", diz nota da Petrobras.

A empresa assegura ainda que o do óleo chegar à costa é muito baixo. Para isso, foram realizadas várias simulações. Equipes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), da Marinha do Brasil e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) acompanham os trabalhos.

Segundo a Petrobras, o volume inicial de óleo vazado estimado por sobrevoo é de 188 m³, o que equivaleria a 188 mil litros de óleo. O Ibama, de sua parte, afirmou em nota que 260 mil litros de óleo vazaram no mar. O vazamento aconteceu durante uma operação de transferência de óleo da Plataforma 58 para um navio aliviador. Em janeiro deste ano, no campo de Espadarte da Bacia de Campos, já ocorreu acidente semelhante, mas de menor propoção e também logo controlado.