Mais de 600 mil empregos em risco no mundo

José Patrício/AE
Credit...José Patrício/AE

O declínio das importações da União Europeia para o Reino Unido, no caso de um Brexit sem acordo, ameaçaria mais de 600 mil empregos em todo o mundo, segundo um estudo alemão divulgado ontem.

Cálculos dos pesquisadores do IWH Institute, com base no pressuposto de um declínio de 25% na demanda no Reino Unido por produtos europeus, apontam que 103 mil postos de trabalho seriam ameaçados na Alemanha e 50 mil na França.

No total, quase 179 mil postos de trabalho na UE seriam diretamente afetados pela queda nas exportações, enquanto outros 433 mil empregos estão indiretamente ameaçados, tanto na UE como em países terceiros. Assim, cerca de 59.000 empregos estão indiretamente ameaçados na China em empresas que fornecem para companhias europeias que, por sua vez, exportam para o Reino Unido.

No Reino Unido, o único impacto indireto nas empresas que exportam para a UE bens reimportados no país é de 12.000 empregos.

Um estudo publicado em janeiro de 2018 pelo escritório Cambridge Econometrics estimou que um total de 500 mil empregos no Reino Unido estão ameaçados por um "Brexit duro".

Na Alemanha, a indústria automotiva, pilar da economia de exportação, seria particularmente afetada, com 15 mil postos de trabalho. Na França, o setor de serviços empresariais sentiria o maior impacto de um "Brexit duro", de acordo com os números da IWH.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais