Vale suspende pagamento de dividendos após tragédia de Brumadinho

A Vale anunciou nesta segunda-feira que suspendeu o pagamento de dividendos a seus acionistas após o desastre provocado pelo rompimento de uma barragem em Brumadinho, Minas Gerais.

A decisão foi adotada durante uma reunião extraordinária do conselho de administração, que deliberou sobre o rompimento, na sexta-feira, da barragem I da mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, afirma um comunicado.

A reunião também decidiu pela suspensão do programa de recompra de Vale de suas próprias ações, assim como do pagamento de remuneração variável (bônus) aos executivos da mineradora.

>> Caso de Brumadinho pode se tornar o pior acidente de trabalho do País

Os anúncios foram feitos poucas horas antes da abertura da Bolsa de São Paulo, que mostrará a reação do mercado à tragédia que deixou até o momento 58 mortos e 305 desaparecidos.

Na sexta-feira, dia da tragédia, era feriado em São Paulo, mas as ações da Vale na Bolsa de Nova York caíram 8%.

A justiça bloqueou durante o fim semana 11 bilhões de reais da empresa, para compensar prejuízos e danos ambientais.

A Vale já recebeu até o momento duas multas por um valor total de 300 milhões de reais.

js/pc/fp