Bolsas da Europa fecham em baixa, com quadro global e após balanço do UBS

As bolsas europeias fecharam em queda nesta terça-feira, 22, influenciadas pelos temores recentes sobre a economia global. Além disso, balanço fraco de um grande banco da região, o suíço UBS, contribuiu para o clima de cautela e pressionou empresas do setor.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,36%, aos 355,09 pontos.

A revisão em baixa nas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o comércio global, divulgada ontem, continuou a influenciar negativamente os negócios nas praças europeias. Na agenda de indicadores de hoje, o índice das condições atuais na Alemanha medidas pelo instituto ZEW recuou de 45,3 em dezembro a 27,6 em janeiro. As expectativas econômicas no país, por outro lado, melhoraram de -17,5 em dezembro a -15 em janeiro, ante expectativa de queda a -19.

No Reino Unido, houve aumento anual de 3,3% nos salários, excluindo-se bônus, no trimestre até novembro, em linha com o esperado. Após o dado, a libra se fortaleceu, o que tende a pressionar ações de exportadoras britânicas. Analista da corretora IG, Joshua Mahony afirmou que a cautela com o crescimento pelo mundo continuou a prejudicar a demanda pelos papéis nas praças europeias. Mahony comentou ainda que a libra foi também apoiada pela possibilidade de que ocorra uma segunda consulta popular sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit, embora a premiê Theresa May tenha resistido a apoiar isso.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em baixa de 0,99%, em 6.901,39 pontos. Entre os bancos, Lloyds caiu 0,98% e Barclays, 1,03%. A fraqueza das commodities também influiu, com a mineradora Glencore em queda de 2,06% e a petroleira BP, de 1,82%.

Em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,41%, a 11.090,11 pontos. Deutsche Bank caiu 1,53% e Commerzbank perdeu 0,33%, entre os bancos alemães. A montadora Daimler caiu 0,30%, mas no setor aéreo Lufthansa subiu 1,43%.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, teve queda de 0,42%, a 4.847,53 pontos. Société Générale caiu 1,61% e BNP Paribas, 1,86%, enquanto a petroleira Total perdeu 0,79%.

Na bolsa de Milão, o índice FTSE-MIB registrou baixa de 1,03%, a 19.437,27 pontos. Intesa Sanpaolo caiu 0,61% e BPM recuou 2,69%, no setor bancário italiano, e a petroleira ENI perdeu 0,48%. Entre os papéis mais negociados, Telecom Italia teve queda de 6,24%.

Em Madri, o índice IBEX-35 recuou 0,18%, a 9.037,50 pontos. Santander caiu 0,82% e Banco de Sabadell, 1,39%. Telefónica registrou perda de 0,19%, mas Urbas Grupo Financiero subiu 6,67%.

Na bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 caiu 0,37%, a 5.068,75 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais