Jornal do Brasil

Economia

Dólar alterna altas e baixas ante real com formação de Ptax e foco no G-20

Jornal do Brasil

O dólar alterna pequenas altas e baixas, demonstrando volatilidade moderada nesta sexta-feira, 30, de formação de Ptax de fim de mês e cautela no exterior com G-20 e expectativas sobre os rumos da disputa comercial global. Entre as moedas emergentes, o dólar passou a exibir sinal negativo ante a lira turca e a rupia da Índia, enquanto acentuou as perdas perante a rupia da Indonésia. Ante desenvolvidas, acentuou os ganhos.

Apesar da falta de direção local, a cautela conduz hoje os ativos de risco no exterior. As bolsas na Europa e os índices futuros de Nova York seguem em queda em meio a uma "volatilidade pessimista", como afirmou um operador.

O tom de cautela acontece porque, nesta sexta-feira, o investidor terá de antecipar suas apostas sobre os resultados da reunião de líderes do G-20 e, sobretudo, do encontro em Buenos Aires, na noite de sábado, entre Donald Trump e Xi Jinping. Na quinta-feira, 29, antes de decolar rumo à Argentina para a cúpula do G-20, que começa nesta sexra, Trump afirmou estar "aberto" a um acordo com a China, ainda que não saiba se quer mesmo fazer.

Divulgado às 9h, o PIB do Brasil no terceiro trimestre veio como previa a mediana das projeções feitas pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. Subiu 0,8% no período em relação ao segundo trimestre. Analistas esperavam de uma alta de 0,4% a um avanço de 1,1%. Segundo o instituto, o PIB do terceiro trimestre do ano totalizou R$ 1,716 trilhão.

Sobre swaps, nesta quinta o BC anunciou o início da rolagem dos contratos de swap que vencem em janeiro na próxima segunda-feira, dia 3 de dezembro. Em leilão das 11h30 às 11h40, serão ofertados 13.830 contratos de swap, em um total de US$ 691,5 milhões.

Em nota à imprensa, o BC informou que realizará 15 leilões de swap cambial para a rolagem, entre os dias 3 e 21 de dezembro. Se mantiver este ritmo diário de oferta, o BC fará a rolagem integral dos 207.455 contratos (US$ 10,373 bilhões) programados para vencer em 2 de janeiro.

Destaque desta manhã sobre o governo de transição é o anúncio do futuro ministro de Minas e Energia, feito pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Para o cargo, Bolsonaro escolheu o almirante de esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior. É o quinto ministro militar.

Ele é diretor-geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha. Para ocupar outro cargo, o Ministério de Direitos Humanos, Família e Mulheres, Bolsonaro provocou mal-estar no setor evangélico ao convidar a advogada e pastora Damares Alves depois de ter rejeitado nomes defendidos pela bancada para a pasta de Cidadania. Damares é assessora lotada no gabinete do senador (não reeleito) Magno Malta (PR-ES).

Às 9h41 desta sexta, o dólar à vista perdia 0,11% aos R$ 3,8487. O dólar futuro (contrato para janeiro de 2019) recuava 0,14% aos R$ 3,8545. O Dollar Index subia 0,14%.