Jornal do Brasil

Economia

Prisão de Carlos Ghosn no Japão é estendida até 10 de dezembro

Jornal do Brasil

Um tribunal de Tóquio aceitou nesta sexta-feira o pedido da Procuradoria de ampliar a detenção do ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, até 10 de dezembro, após sua detenção em 19 de novembro por malversação, informou a imprensa local.

Nesta data, Ghosn - destituído de seu cargo de presidente dos conselhos de administração da Nissan e Mitsubishi Motors, mas continua sendo presidente executivo da Renault - será libertado sem acusações ou será acusado.

bur-anb/uh/evs/me/ra/cc