Trump acha possível acordo comercial com a China, diz assessor

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acredita que há "boas possibilidades" de chegar no final desta semana a um acordo com a China sobre as disputas comerciais, informou nesta terça-feira (27) seu assessor econômico, Larry Kudlow.

"O presidente disse que há boas possibilidades de se chegar a um acordo e está aberto a isso", disse Kudlow, acrescentando que o entendimento se dará com base na "imparcialidade e reciprocidade".

Trump se reunirá no final desta semana com o presidente chinês Xi Jinping em Buenos Aires, onde ambos participarão da cúpula do G20.

Na segunda-feira, Trump disse que não acredita que possa ser concluído nesta semana um acordo com a China que evite que os Estados Unidos imponha tarifas a bens por 200 bilhões de dólares.

"A China deveria mudar suas práticas e entrar na comunidade de nações comercialmente responsáveis", disse Kudlow. E informou que enquanto a economia americana é sólida, a da China está desacelerando e está em "depressão".

Questionado sobre o impacto das tarifas na economia, Kudlow disse: "Estamos em posição de negociar e manejá-las muito bem".

Resolver disputas comerciais requer "alcançar algumas condições em relação a imparcialidade e reciprocidade", disse, acrescentando de deverão ser solucionados tanto "o roubo de propriedade intelectual" como "a transferência forçada de tecnologia".

 

sms-hs/ec/gm/cd/cc/mvv